PROJETOS

Todos Educação Ambiental Fomento Florestal Neutralização de Carbono

- Curso de Jardinagem no Viveiro AMAJF

A AMAJF em pareceria com a Fundação Alphaville lança para 2013 um curso de Jardinagem com noções básicas da função, horticultura e paisagismo.

O curso tem início em maio e permanece regularmente aos sábados até o outubro, sendo o dia 19/10 o da entrega de certificados e finalização da formação.

Serão selecionados para participar do curso 20 alunos maiores de 18 anos que tiverem realizado a inscrição fisicamente ou através da internet.

As inscrições podem ser realizadas pessoalmente na Escola Municipal João Guimarães Rosa (Av. Manoel Vaz Magalhães, 405 – Cruzeiro de Santo Antônio) ou na sede da AMAJF.

Pela internet basta preencher a ficha de inscrição no fim da página e encaminhá-la para o e-mail: amajf@amajf.org.br


- Projeto de Neutralização de Carbono

1. Objetivo:

O Projeto tem como objetivo principal efetivar uma neutralização das emissões de carbono geradas pelas empresas de modo a garantir melhoria nas condições climáticas e da qualidade do ar.

2. Metodologia:

As emissões são calculadas a partir de informações da empresa e inseridas em tabela que indica as emissões de carbono geradas pela empresa. O resultado da tabela fornece a quantidade de árvores que devem ser plantadas para neutralizar as emissões de carbono.

3. Execução:

A neutralização das emissões é feita a partir de plantio de árvores que, ao realizarem a fotossíntese, absorvem dióxido de carbono, promovendo, assim, a redução de carbono na atmosfera.

O processo de revegetação é feito em parceria com a empresa e selecionada uma área para plantio e as mudas a serem plantadas. As mudas são produzidas no Viveiro da AMAJF e tem características nativas da nossa região.

As empresas que quiserem aderir a esta iniciativa podem entrar em contato conosco através do telefone (32) 99144-0705 ou pela plataforma de contatos.

4. Empresas Parceiras e ação:

As companhias que já são parceiras dessa iniciativa são a Cardio Clínica, a Hemodinâmica do Monte Sinai e o SEBRAE-MG. Algumas das ações realizadas podem ser vistas nas imagens a seguir e neste vídeo.

´

Acompanhe as fotos pelos links a seguir:

Hemodinâmica&emspProjeto Neutralização


- Projeto Bolsa Verde

A concessão de incentivo financeiro aos proprietários e posseiros, denominada Bolsa Verde, foi instituída pela Lei 17.727, de 13 de agosto de 2008, e regulamentada pelo Decreto 45.113, de 05 de junho de 2009.

O Bolsa Verde tem por objetivo apoiar a conservação da cobertura vegetal nativa em Minas Gerais, mediante pagamento por serviços ambientais aos proprietários e posseiros que já preservam ou que se comprometem a recuperar a vegetação de origem nativa em suas propriedades ou posses.

A prioridade é para agricultores familiares e pequenos produtores rurais. Também serão contemplados produtores cujas propriedades estejam localizadas no interior de unidades de conservação e sujeitos à desapropriação.

O incentivo financeiro é proporcional à dimensão da área preservada. Recebe mais quem preservar mais até o limite de hectares correspondente a quatro módulos fiscais em seu respectivo município (consultar informação no Anexo V do Manual do Bolsa Verde).

As duas modalidades previstas no Programa Bolsa Verde são a manutenção e a recuperação da cobertura vegetal nativa. A primeira é uma forma de remuneração (premiação) pelos serviços ambientais prestados pelos proprietários e posseiros rurais e estará disponível para solicitações a partir de 2010. A segunda visa ao repasse de um montante menor de recursos financeiros e o repasse de insumos para os beneficiados restaurarem, recomporem ou recuperarem a área com espécies nativas, com previsão de abertura para adesão em 2011.

Os formulários para solicitações estarão disponíveis no citado manual para encaminhamento às unidades desconcentradas do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Escritórios Regionais, Núcleos Operacionais de Pesca e Biodiversidade, Agências Especiais e nas unidades das instituições com parceria celebrado por meio de Termo de Cooperação Técnica visando à operacionalização do programa. Além disso, como um programa de política pública, pretende-se que o Bolsa Verde se consolide em todo o território do Estado de Minas Gerais, de forma permanente e universal, acessível a todos os posseiros e produtores rurais que aceitem se vincular ao processo nos termos da legislação.

Manual de Procedimentos&emspDúvidas mais frequentes